Dicas para criação da Carta de Vinhos

0
4147

Elaborar uma bela carta de vinhos para o restaurante não é uma simples tarefa. Vários fatores devem ser levados em conta e não basta pensar apenas na harmonização com os pratos da casa.

Dicas para criação da Carta de Vinhos

Uma boa carta de vinhos precisa estar em sintonia com a personalidade do local, o estilo dos clientes e, também o ticket médio trabalhado na casa.

Além do vinho ser uma bebida atrativa para a maioria dos clientes, ele proporciona uma ótima margem de lucro. Portanto, a carta de vinhos é muito importante e ajudará muito o trabalho do sommelier.

Pensando nisso, resolvi apresentar todos os detalhes que devem constar na carta, assim como as etapas para a sua elaboração.

Por isso, listei logo abaixo algumas dicas bem úteis que lhe ajudarão a pensar em uma carta de vinhos matadora para seu cliente.

A definição da Identidade Visual e Layout

A carta de vinhos é parte do seu restaurante e, portanto, é importante que ela siga a mesma identidade visual já aplicada a outros materiais como por exemplo o cardápio ou carta de drinks.

Além disso, é necessário trabalhar o seu layout, ou seja, a arte na qual todo o conteúdo da carta será implementado.

Neste trabalho está incluso o seu formato, que precisa ser simples, claro e de fácil manuseio, e materiais a serem utilizados para a criação.

A ordem correta para o conteúdo da Carta de Vinhos

Os vinhos devem ser listados na carta por ordem geográfica, iniciando sempre pelos vinhos da região e do país onde o restaurante está localizado.

Aqui, também é possível iniciar com os vinhos do país cuja a cozinha do seu restaurante se inspira. Na sequência, faça a divisão por gêneros seguindo a seguinte ordem:

Aperitivos
Fortificados
Espumantes
Brancos
Rosés
Tintos
Vinhos de Sobremesa
Digestivos

Quais informações são obrigatórias ou opcionais

Devemos indicar o nome completo de cada vinho, a variedade de uva de sua produção, o DOC e a safra, se for o caso.

Além destas informações que são consideradas obrigatórias, você pode colocar algumas opcionais como o nome da vinícola, a graduação alcoólica, a casta e o produtor.

Considere que, para os enófilos, essas informações são fundamentais para a escolha de um bom vinho.

Não se esqueça de informar o preço do vinho considerando o valor da garrafa.

Para trabalhar os vinhos vendidos por taças, sugiro uma pagina separada das demais, no inicio ou final do menu apresentando as opções de rótulos desta modalidade de venda, afinal, algumas pessoas jantam sozinhas ou bebem muito pouco.

Também é muito importante não deixar faltar nenhum vinho da sua carta.

Entretanto quando isso vier a acontecer, sugiro um aviso do sommelier da casa ao cliente, ao invéz de colocar aquelas etiquetinhas horrorosas cobrindo o vinho no cardapio.

Harmonizações da Carta de Vinhos

Uma dica interessante e que ajuda muito a escolha e o serviço do sommelier, é apontar logo abaixo da descrição de cada prato do menu principal, o vinho que melhor harmoniza com aquela opção.

Esse pequeno detalhe auxilia a escolha de quem não entende muito do assunto mas gosta de apreciar um bom vinho junto às refeições e ter a harmonização perfeita entre a comida e a bebida.

Composição

Uma boa carta de vinhos precisa ter uma composição completa, que realmente atenda às necessidades dos clientes, mas que não seja muito onerosa para o estabelecimento.

Uma dica de composição básica é uma carta com 4 a 5 tipos diferentes de espumantes / Champagnes, 3 a 4 opções de vinhos brancos, 2 opções de rosés, 7 a 8 garrafas com as principais uvas de vinhos tintos e 2 opções de vinhos de sobremesa / digestivos.

  • Espumantes: dois nacional, um champanhe, um prosecco, de qualquer nacionalidade;
  • Brancos: a escolha certa não deixa de lado Chardonay, Sauvignon Blanc, Riseling e Pinot Grigio;
  • Tintos: não podem faltar Cabernet Sauvignon, Merlot, Syrah e Pinot Noir, além de algumas uvas mais regionais, como a argentina Malbec;
  • Nacionalidades: também devem constar vinhos do novo e do velho mundo.
    O ideal são dois rótulos de cada país produtor principal, como Portugal, Espanha, Itália e França. Argentina, Chile, Estados Unidos e Austrália são as jugestões para o novo mundo, além de, não poder faltar alguns rótulos brasileiro!

Sommelier

Mais importante do que a carta de vinhos, é o papel do Sommelier na casa. Ele tem importância fundamental na elaboração e apresentação da carta para o cliente.

O Sommelier é o responsável pela carta de vinhos, a escolha dos produtos adequados para o perfil do estabelecimento, a montagem da adega e mantém a harmonia dos vinhos com a gastronomia do restaurante, oferecendo o vinho mais adequado ao cliente.

Dica

Caso precise de uma empresa para ajudar no desenvolvimento de sua carta de vinhos, indicamos a GulaMia. Ela atende os mais renomados restaurantes do Brasil e certamente poderá lhe ajudar neste assunto.

Facebook
Instagram

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here