Merlot a uva de Bordeaux

0
1892

Merlot

A uva Merlot marca sua presença nos principais vinhedos do Velho e Novo Mundo, porém Bordeaux fez a sua fama atravessar o mundo.

merlot

A uva possui cacho de tamanho médio, pele fina e boa produtividade.

Compõe um dos mais famosos vinhos do mundo, o aclamado Château Petrus, que é produzido 100% com a Merlot.

 

Áreas de Plantação Primária

Nativa de Bordeaux, sendo a uva com a maior área de cultivo da região.

merlot - vinhedo

Os seus melhores resultados estão no lado direto do estuário do Gironde, no Distrito de Saint – Émillion e Pomerol e suas comunas satélites, que graças aos solos frescos e úmidos de calcário e argila e as temperaturas mais frescas oferecem para a Merlot as condições ideais para o seu crescimento.

Outro distrito de Bordeaux com domínio da Merlot é Entre-Deux-Mers, onde a uva gera vinhos de estilo mais joviais para consumo imediato.

Áreas de Plantação Secundária

merlot - parreiraNa Europa sua popularidade é mais presente nos vinhedos da Itália onde ela é utilizada tanto em vinhos varietais (100% Merlot) como também em assemblagens com uvas nativas e internacionais como a Cabernet Sauvignon.

No Novo Mundo está presente em vários países, com maior destaques EUA, Chile e no Brasil, mas precisamente na região da Serra Gaúcha.

No Brasil, a Merlot tem o seu maior destaque e possui importância na D.O. Vale dos Vinhedos (Denominação de Origem) que cobre algumas cidades da Serra Gaúcha e determina a quantidade mínimas de Merlot que deve ser utilizada nos vinhos tintos produzidos dentro destas regiões.

Clima

A Merlot se adapta bem a diferentes climas, porém, seus melhores resultados são alcançados em regiões de climas amenos, que desfrutam de influência continental, como acontece em St. Émillion. Sua região de origem, em climas mais quentes tende a gerar maior potência alcoólica e perda de acidez.

Solo

Apresenta ótimos resultados em solos mais compactos e frios como solos argilosos e demonstra bons resultados em solos pedregosos.

O Vinho Merlot

Merlot - PetrusCor

A cor de um Merlot possui um tom que varia entre o violeta e o rubi, sendo fiel à característica dos tintos mais intensos.

Aroma

No que diz respeito ao aroma, é possível caracterizar o Merlot em dois grupos distintos:

O primeiro de vinhos Jovens e leves – Neste caso, o aroma predominante é o de fruta vermelha madura (como ameixa e cereja), cassis e toque de especiarias.

O segundo vinhos mais Encorpados – Este grupo consiste naqueles vinhos que ficam em processo de envelhecimento por mais tempo, podendo este período ser estendido por décadas.

Neste contexto, o aroma pode ganhar características amadeiradas, que recordam grãos de café e também um pouco de especiarias.

Dependendo das condições climáticas e de armazenamento, este vinho poderá apresentar aroma com toques de chocolate ou baunilha.

Sabor

Comparado ao Cabernet Sauvignon, o Merlot é considerado como um vinho redondo e macio. Ou seja, ele possui menos acidez e taninos, sendo um vinho fácil de beber, com paladar aveludado.

Harmonização

A harmonização vai depender das características do vinho e também do prato. Como dividimos o Merlot em dois grupos, os vinhos mais leves vão combinar com as comidas mais leves e os pratos mais complexos com os vinhos mais encorpados.

Os vinhos mais leves combinam com massas com molhos de tomates, molhos mais picantes ou molhos de carne, como por exemplo, a bolonhesa. Risotos de funghi ou cogumelos e linguiças também são ótimas harmonizações.

risoto cogumelos
Risoto de Cogumelos – Foto: Antonio De Lucca

Já os mais encorpados, combinam com salames, carne assada ou grelhada e carnes de caça. Por serem pratos mais gordurosos, a combinação se torna algo muito fácil de atingir.

Trechos do texto extraídos da SommelierSchool

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here