Pinot Noir a uva que divide opiniões

0
676

Talvez seja a uva que mais divide as opiniões entre os consumidores e produtores, alguns a amam e outros simplesmente se negam a comprar qualquer vinho feito de Pinot Noir.

pinot noirOs motivos para esta divisão são muitos. A Pinot Noir é uma uva de difícil cultivo e na cantina não permite ao enólogo muitas manipulações, sendo muito delicada para o uso de madeira, não se adaptando muito bem em assemblagens com outras uvas. Os melhores vinhos feitos de Pinot Noir tendem a ser mais caros e os vinhos mais em conta não possuem as características tão desejáveis da uva.

Nos últimos anos houve um aumento na sua popularidade, aumentando a sua procura e naturalmente os produtores começaram a produzir mais Pinot Noir para suprir a oferta o que acabou gerando muitos vinhos desequilibrados ou sem as tipicidades da uva.

A Pinot Noir brilha soberana nas terras da sua região de origem, a Borgonha, dando origem a vinhos míticos, extremamente caros, entre eles o lendário Domaine de la Romanée-Conti. Mas mesmo na Borgonha a Pinot Noir pode causar surpresas desagradáveis quando a safra é ruim, fazendo os preços oscilarem bastante, obrigando aos amantes dos Borgonhas tintos dedicarem algumas horas de estudos antes de irem às compras.

Área primaria de produção da Pinot Noir

A Pinot Noir é nativa da região da Borgonha na França, sendo
cultivada em todos os distritos borgonheses, pois é lá que ela encontra as condições ideais para o seu desenvolvimento.

Os principais vinhedos estão localizados na parte central da Borgonha chamada de Côte d’Or, que é dividida em dois distritos, Côte de Nuits ao norte e Côte de Beaune ao sul. Em cada distrito vamos encontrar várias comunas produtoras famosas, como Gevrey-Chambertin, Morey st. Denys, Clos Vougeot, La Tachê, Romanée Conti.

Além da Borgonha a Pinot Noir também é cultivada na região de Champagne, sendo a uva mais importante da região para a produção dos vinhos espumantes mais famosos do mundo que leva o nome da região, o “Champagne”.

Área Secundária de produção da Pinot Noir

Ainda na França, vamos encontrar a Pinot Noir sendo cultivada na região da Alsácia, sendo a única uva tinta permitida pela legislação local e, no Vale do Loire, sendo utilizada para vinhos tintos e rosados, varietais e assemblagens.

Fora da França vamos encontrar a Pinot Noir em vários outros países do Velho Mundo. Entre os principais estão Alemanha, onde a Pinot Noir (localmente chamada de Spätburgunder) também exerce papel de principal uva tinta; as regiões ao norte da Itália; as regiões ao norte da Espanha, principalmente para produção do “Cava” espumante espanhol e Suíça e Áustria.

No Novo Mundo a Pinot Noir se desenvolveu bem em vários países, mas os melhores resultados estão nas regiões mais frias. Entre os principais países e regiões produtores podemos citar EUA produzindo Pinot Noir de grande qualidade na região do Willamette Valley no Oregon, onde os produtores seguem as mesmas técnicas de vitivinicultura da Borgonha.

Na California, nas regiões do Russian River-Valley produz-se um estilo de Pinot Noir com um pouco de influência do carvalho americano e, na comuna de Los Carneros que está localizada ao Sul do Sonama Valley e Napa Valley, são produzidos Pinot tranquilos de estilo joviais e vinhos espumantes (principal estilo de vinho de Los Carneros).

A Nova Zelândia aposta no estilo de Pinot Noir mais fresco e jovial, produzindo ótimos resultados nas regiões de Marlborough (Norte da ilha sul) e Martinborough (Sul da ilha Norte), mas os melhores resultados do país são encontrados no extremo sul na região, em Central Otago que é a única região do país que desfruta de influência continental.

Outro paíse que se destaca no Novo Mundo é o Chile, nas regiões do Vale de San Antonio, Vale do Leyda e Casablanca. Na Argentina é produzido um estilo de Pinot Noir com toques de madeira. A Austrália produz Pinot em várias regiões. O Brasil produzindo ótimos Pinot Noir no estado de Santa Catarina, nas regiões de Lajes e São Joaquim e no Rio Grande do Sul na região do Vale dos Vinhedos e Pinto Bandeira.

Características da videira e da uva

O formato do cacho em forma de “pinha” pode ter contribuído para o seu nome. Sua brotação e sua maturação são precoces.

O cultivo é extremamente difícil, as videiras são em geral mais delicadas e mais sensíveis ao vento e as geadas, suas folhas são menores, o que pode contribuir para pouca produção de fotossíntese, os rendimentos nos vinhedos são baixos, necessita de técnicas de podas específicas, os bagos possuem pele fina, tornando-a muito suscetível a doenças fúngicas, como a podridão dos cachos e ao Oídio.

Na cantina é muito sensível as técnicas de vinificação e aos tipos de leveduras utilizadas.

Clima

Os melhores resultados são em climas continentais pois nos climas muito quentes, perde a fruta vibrante e as suas principais características.

Solo

Preferencialmente Calcário, gerando bons resultados em outros tipos de solos.

Principais características organolépticas

Pinot NoirTodas as complicações de cultivo e manuseio são recompensadas na taça.

Tipicamente de coloração rubi claro, aromas complexos que evoluem bem com o passar dos anos, notas de frutas vermelhas frescas como morango e cerejas frescas nos vinhos mais jovens; notas de chá, terrosos, folhas em decomposição, curral e couro quando mais antigos.

Em boca a acidez é de média a alta, os taninos são médios a baixos e em anos excepcionais podem gerar taninos altos.

A intensidade de sabor é media, o corpo médio a baixo, o álcool médio e bem equilibrado.

Harmonização

Por ser uma casta que produz um tinto leve, possibilita a harmonização com carnes vermelhas de textura macia e pouca gordura, aves assadas ou ensopadas, vegetais cozidos, risotos, massas e queijos semiduros. A baixa quantidade de taninos permite acompanhar alguns peixes de sabor acentuado, como atum e salmão.

Pratos clássicos que acompanham um Pinot Noir são o coq au vin, e para os mais estruturados, o boeuf bourguignon.

No caso do champagne, seja rosé ou branco, harmoniza com entradas frias, risotto de camarões e tartar de salmão fresco ou defumado.

Conheça nossas midias sociais:
Instagram
Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here