Vinho Reserva, Gran Reserva ou Reservado? Cuidado!

0
492

Vinho Reserva, Gran Reserva ou Reservado.

O que esperar dos vinhos que levam estas nomenclaturas em seus rótulos?

Estes termos estão presentes dentre as muitas informações encontradas nos rótulos de alguns vinhos.

A grande maioria dos consumidores não fazem a menor ideia do significado de cada termo.

Por sempre estarem em uma região de destaque nos rótulos, muitos acreditam que possam indicar alguma qualidade do vinho.

Mas será que a qualidade esta relacionada a essas denominações?

A seguir, estão as respostas para toda essa confusão que normalmente ronda a cabeça da maioria dos consumidores de vinho no Brasil.

reserva-reservado

Vinho Reserva

reservado-vignamaggioOs vinhos denominados Reserva, são vinhos que certamente passaram por um período de amadurecimento em barris de carvalho e nas próprias garrafas.

Quando realizados de maneira correta, trazem muitos benefícios ao vinho, principalmente para aqueles vinhos mais jovem de características marcantes, como alta acidez e taninos altos.

Ao passar por barricas de carvalho, os vinhos ganham em aromas, sabores, estrutura, longevidade e taninos mais macios, reduzindo a acidez, deixando o vinho mais equilibrado.

Depois de engarrafados, geralmente ficam alguns anos guardados, descansando, antes de serem comercializados.

Este período de amadurecimento em barris e nas garrafas irá depender de cada país ou região produtora.

A Espanha e na Itália são os principais produtores onde a utilização do termo tem requisitos específicos.

Na Espanha, utiliza-se o termo para os tintos, envelhecidos no mínimo por 3 anos, sendo que o primeiro ano deve ser em barris de carvalho e o restante em garrafa.

Também utiliza-se o termo para os brancos e rosés, envelhecidos no mínimo por 2 anos, sendo que os 6 primeiros meses devem ser em barris de carvalho e o restante em garrafa.

Na Itália, o tempo mínimo de amadurecimento é determinado pelo órgão regulador de cada tipo de vinho e região, entretanto, a maioria dos vinhos que utilizam o termo passaram no mínimo 2 anos em barris de carvalho.

A utilização do termo nos demais países produtores.

Excluindo na Espanha e Itália, não existe nenhuma regulamentação para a utilização do termo.

Podemos esperar que quando um produtor de qualquer outro país utilize o termo em seus rótulos, estejamos comprando vinhos que tenham tido um tratamento especial em suas uvas, com os devidos amadurecimentos em barris e garrafas.

Entretanto, não havendo regulamentação, cada produtor determina a maneira de utilizar o termo.

Desta forma, para você escolher um vinho de qualidade que leve esta denominação, é muito importante se informar sobre a reputação do produtor.

Vinho Gran Reserva

Os vinhos Gran Reserva são aqueles de nível superior, um nível acima dos Reservas.

Elaborados com as melhores uvas, eles passam ainda mais tempo em barris de carvalho ou em garrafas.

A sua denominação também depende do país ou região produtora.

Os vinhos espanhóis, principal região produtora, seguem os requisitos específicos para utilizar o termo.

Nos demais países cada produtor determina sua forma de utilização.

Na Espanha, os vinhos tintos denominados Gran Reserva devem envelhecer por 5 anos, sendo os dois primeiros em barris de carvalho e os demais em garrafas.

Para os vinhos brancos e rosés, o envelhecimento deve ser de no mínimo quatro anos sendo os primeiros 6 meses em barris de carvalho e os demais em garrafas.

Vinho Reservado

reservadoConfundir a cabeça dos consumidores é a finalidade do termo Reservado.

Esta nomenclatura foi criada por produtores de países onde a regulamentação não é aplicada e não quer dizer absolutamente nada.

Na maioria das vezes ,esses vinhos são os vinhos de entradas de produtores do novo mundo, produzidos em grande quantidades e sem envelhecimento.

Normalmente são os vinhos de menor preço a se encontrar.

Curioso que estes vinhos não aparecem nos portifólios dos produtores, sendo produzidos somente para exportação onde a cultura do vinho ainda não é bem difundida.

Reserva Especial / Reserva Privada e demais denominações

São muitas as vinícolas que utilizam destas nomenclaturas para definirem seus vinhos superiores de produção limitada.

Porém estes termos não são regulamentados e geralmente também são utilizados para vinhos de exportação para países onde a cultura do vinho ainda não é bem difundida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here